Lucão destaca desorganização na Prefeitura em entrevista ao vivo na POP FM
18/05/2017
O presidente da Comissão Permanente de Saúde e Promoção Social da Câmara Municipal, vereador Lucão Fernandes (PMDB), destacou desorganização na Prefeitura, em entrevista ao vivo na manhã desta quinta-feira (18) ao Jornal da Rádio POP FM 88.7. Na ocasião, destacou diversos problemas que a população tem se deparado na cidade e que são decorrentes de uma desorganização e falta de comprometimento do Poder Executivo. Iniciou a entrevista destacando os problemas que vem ocorrendo com a merenda das escolas municipais. Após denúncia de pedido de propina em licitação, as escolas de São Carlos estão sem carne vermelha na merenda.

Para Lucão, que é funcionário de carreira aposentado da Prefeitura e trabalhou por anos no fornecimento da merenda, a cidade nunca viveu uma situação como essa. "Me aposentei com quase 34 anos de Prefeitura e mesmo tendo trabalhado para oito prefeitos nunca vi problemas como esses que a cidade tem vivido. No caso da merenda, trabalhávamos com mais de 100 itens no estoque, mas existia um grupo de pessoas, de funcionários de carreira, que tinha organização, atenção com a cidade, com a alimentação das nossas crianças. Hoje não vemos mais isso, são só cargos de confiança, pessoas sem compromisso, nem planejamento e enquanto isso vemos nossa cidade sendo destruída", ressaltou o vereador Lucão.

PROCESSOS - Durante a entrevista também foi apontado o problema com os processos para repasse de verbas para instituições da cidade. "Muitos representantes de entidades que procuram a Câmara achando que os processos estão lá e não estão. Muitas vezes estão parados na Prefeitura. Não estão recebendo a atenção necessária pelos profissionais responsáveis na Prefeitura e, muitas vezes, os processos chegam no Legislativo com problemas, com rabiscos", comentou Lucão.

SAÚDE
- O vereador relembrou que por diversas vezes procurou a Prefeitura para dialogar e buscar caminhos para contratar médicos, reabrir  as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e, consequentemente, amenizar os problemas da saúde no município.

Destacou que existia a possibilidade de assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para contratação de médicos, o que não foi aceito pela Prefeitura. "Então, infelizmente, a situação da saúde pública do município continua a mesma. Um caos", enfatizou.

Foi aberta recentemente uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar os problemas que vem ocorrendo com a saúde do município, durante a administração do prefeito Airton Garcia. Aberto pelos vereadores da Comissão de Saúde da Câmara, que é presidida por Lucão, o processo de CPI está em andamento no Legislativo. O vereador pontuou outras situações que também devem ser apuradas pela comissão. "Também vamos investigar porque existem até seis médicos por plantão na UPA da Vila Prado, sendo que podiam ser distribuídos abrindo as outras UPAS, como a do Cidade Aracy, um bairro que o prefeito diz que tanto gosta", disse Lucão.

Falou ainda da perda de recursos para a área de saúde, uma vez que o Ministério da Saúde continua enviando recursos para o município. "E tudo isso não é culpa da Câmara. Pelo contrário, tentamos agilizar essas situações, como, por exemplo, muitos processos importantes que vem para a Câmara e que colocamos em votação de urgência, correndo risco de encontrar erros, mas que agilizamos porque sabemos que os recursos liberados vão beneficiar as instituições assistenciais do município", disse Lucão.

Finalizou a entrevista ressaltando que já se passaram seis meses da atual administração e que os mesmos problemas ainda persistem. "Não adianta mais justificar que a cidade estava com problemas, porque na eleição todos os candidatos já sabiam como estava a situação; é preciso assumir os erros e trabalhar pela cidade. Infelizmente vivemos dias preocupantes, mas a Câmara continuará agindo", disse Lucão.

Rua 7 de setembro nº2078, Centro - São Carlos/SP

Segunda a Sexta-feira das 8h às 18h

(16)3362-2000 0800-771-1987